Wednesday, April 12, 2006



"E caminhei no interior dos palácios veementes e vermelhos
Palácios sucessivos e roucos
Onde se ergue o respirar de sussurrada treva
E nos fitam pupilas semi-azuis de penumbra e terror
Imanentes ao dia"

Shopia de Mello Breyner

2 comments:

Anonymous said...

Uma papoila vermelha em parede azul a sonhar o branco.

Parabéns pelas fotografias dos últimos dias. Penso que são todas olhares teus. Assim o espero.

A sensibilidade revela-se em todos os nossos sentidos, neste caso no olhar.

Obrigado pelos momentos.

António Pedro

vera said...

Não
Não desdenho a rosa
mas paixão é a papoila
que arde bela em tempo escasso
dá-se viva à mão que a colhe
partilha o cetim das pétalas
e na mão amada morre breve.