Tuesday, March 21, 2006

momentos sem nome

3 comments:

Guita said...

...e cinzentos como a minha alma!

Anonymous said...

O Homem que Matou o Nome ao Momento

"O homem escolheu um dia bonito para se matar, não queria chegar ao céu com tempo nublado. Gostava da luz e da temperatura amena, não queria de modo algum que a sua chegada ao céu se fizesse debaixo de chuva, queria a luz terna que penteia as tardes de Fevereiro. Escolheu a arma e esperou que os raios de sol lhe tocassem o rosto. Não morreu logo, ainda ouviu o espanto e o pânico das pessoas, depois o sol foi-se apagando e o barulho distanciando. Nada mais aconteceu. Não chegou ao céu mas morreu numa tarde bonita."

(C) António Pedro

Anonymous said...

Este blog se calhar morreu com estes momentos. Que é feito de ti? Outros rumos? Outros confissores? O Blog está tiste. As palavras começam a ficar escondidas no pó. É pena. Nem tudo o que parece o é.